Categories:

Leasing automotivo

Leasing automotivo: Compre um carro novo de forma prática

O que é o leasing automotivo e como funciona?

O leasing automotivo é essencialmente o mesmo que alugar um carro, você faz pagamentos mensais pelo uso de um veículo que não é seu. A principal diferença entre compra e locação está na propriedade, ao comprar, você se torna o dono do seu veículo. Quando você aluga, no entanto, a propriedade permanece com o locador.

Especificamente, as locações automotivas têm se tornado cada vez mais populares nos últimos anos devido à sua flexibilidade e acessibilidade em comparação com as opções de financiamento tradicionais. Como empréstimos ou pagamento à vista. Ao olhar para locações de automóveis, há vários fatores importantes que devem ser levados em consideração antes de assinar qualquer contrato. Incluindo duração do prazo (normalmente 12-36 meses), valor do adiantamento ou valor de troca, se aplicável, geralmente 20%+, limites de milhagem por ano, varia de acordo com o contrato. Mas geralmente em torno de 10.000 a 15.000 milhas por ano, e custo total com base na taxa de juros e taxas associadas a cada contrato específico. Também é importante que os consumidores que estão pensando em alugar veículos entendam todas as taxas adicionais que podem incorrer, como taxas de rescisão antecipada, se decidirem não renovar o contrato após o vencimento inicial.

Como solicitar o leasing para a compra de um veículo e quais são os requisitos necessários?

O leasing é uma ótima opção para quem quer comprar um veículo. Ele permite que você faça pagamentos ao longo do tempo, ao mesmo tempo em que oferece a capacidade de atualizar seu carro conforme necessário. No entanto, pode ser complicado navegar pelo processo de solicitação de locação e entender quais documentos são necessários ao fazê-lo.

O primeiro passo ao solicitar um leasing é encontrar um credor que ofereça opções de financiamento adequadas às suas necessidades e orçamento. Existem muitos credores disponíveis que oferecem taxas competitivas em empréstimos ou arrendamentos de veículos com prazos flexíveis. Pesquisar esses credores on-line pode ajudar a definir qual deles pode atender melhor às suas necessidades específicas e restrições orçamentárias. Além disso, é importante entender quaisquer taxas adicionais associadas à obtenção de um empréstimo ou leasing, como taxas de processamento ou taxas de rescisão antecipada, se aplicável, saber disso antecipadamente ajudará a garantir que não haverá surpresas depois de se inscrever com um determinado credor contra outro.

Depois de escolher a instituição de crédito certa, você deve reunir toda a documentação necessária exigida pela lei brasileira antes de enviar uma solicitação. Uma carteira de motorista válida é obrigatória junto com comprovante de renda. Você também precisará de um comprovante de residência, como contas de serviços públicos mostrando informações de endereço de até 6 meses. Por fim, cópias de ambos os lados ou faces de cada cartão de crédito usado durante a transação também devem acompanhar a papelada enviada.

Como escolher a melhor instituição financeira para solicitar um empréstimo?

Com tantas opções disponíveis, pode ser difícil saber qual delas oferece os melhores termos e condições. Para facilitar a sua decisão, seguem algumas dicas de como escolher a melhor instituição financeira para o seu pedido de locação de carro:

Pesquise diferentes instituições financeiras: antes de solicitar um empréstimo ou arrendamento de qualquer credor. Faça uma pesquisa sobre as taxas e os termos de serviço de diferentes credores. Compare as taxas de juros, bem como outras taxas associadas a cada credor, como taxas de processamento ou penalidades de reembolso antecipado, antes de tomar qualquer decisão sobre com quem deseja trabalhar.

Verifique sua pontuação de crédito: saber que tipo de pontuação de crédito você tem é importante ao considerar se um empréstimo para automóveis será ou não aprovado por um credor específico. Especialmente se eles se especializarem em empréstimos apenas até determinados valores com base apenas na pontuação de crédito. Certifique-se de que o seu atende aos requisitos de antemão, para que não haja surpresas ao tentar obter financiamento por meio deles mais tarde.

Observe as avaliações e classificações: é sempre uma boa prática ao procurar credores em potencial. Tanto on-line quanto off-line, que as avaliações possam fornecer informações sobre a confiabilidade geral. Isso inclui avaliações de clientes também. Observe atentamente esses indicadores antes de se comprometer financeiramente, pois isso pode determinar se sua inscrição será aceita ou rejeitada por eles.

Faça perguntas e obtenha esclarecimentos: Não hesite em fazer perguntas diretamente relacionadas a qualquer coisa relacionada a empréstimos ou locações de automóveis oferecidos por várias instituições. Isso inclui obter esclarecimentos sobre os planos ou condições de pagamento oferecidos também.

Escolher o provedor de financiamento certo pode levar tempo. Mas fazer uma pesquisa completa com antecedência deve ajudar a garantir que qualquer opção escolhida forneça resultados satisfatórios a longo prazo.

3 opções de leasing automotivo com seus prós e contras

A primeira opção é o financiamento tradicional de arrendamento para o próprio. Este tipo de acordo permite que os motoristas paguem seu veículo alugado durante um período de tempo com pagamentos mensais que normalmente são mais baixos do que aqueles associados à compra de um veículo novo ou usado. O principal benefício aqui é que, depois de pagar o saldo do empréstimo no final do prazo, você terá o carro de graça e sem problemas, dando a você mais flexibilidade no futuro, se necessário. No entanto, também existem algumas desvantagens associadas a essa opção, ou seja, taxas de juros mais altas em empréstimos em comparação com outros tipos, além de prazos mais longos, geralmente até 5 anos.

A segunda opção disponível seriam os contratos de leasing de curto prazo ou “assinaturas de carros”. Em que os clientes alugam veículos de empresas como SIXT Rent A Car ou Hertz, assinando planos mensais que variam de 1 mês até 12 meses, dependendo do que melhor atende às suas necessidades ou orçamento. Esses planos oferecem conveniência, pois não é necessário um compromisso de longo prazo. Mas também apresentam custos mensais mais altos devido a prazos mais curtos. Além disso, esses aluguéis não fornecem nenhum direito de propriedade após a conclusão. Ao contrário dos arrendamentos tradicionais, portanto, tenha isso em mente ao tomar sua decisão.

Finalmente, os consumidores que estão pensando em comprar carros podem querer considerar fazer empréstimos para automóveis. Ao contrário dos arrendamentos que exigem a devolução dos veículos após o término do contrato. Os tomadores de empréstimos para automóveis mantêm a propriedade total após o pagamento. Permitindo que eles acessem a venda ou troca sempre que desejarem em uma data posterior.

Tipos de taxas para leasing automotivo

Se você deseja alugar um carro. É importante entender os diferentes tipos de taxas que podem estar associadas ao seu leasing. Embora algumas taxas sejam padrão e inevitáveis, outras podem ser negociadas ou totalmente evitadas. Aqui está uma visão geral dos vários tipos de taxas para locação de carros:

Taxa de Aquisição: Esta taxa cobre os custos administrativos associados à configuração e processamento de um novo contrato de locação de veículo. Normalmente varia de 1 a 3% do custo total, dependendo das políticas e procedimentos de cada revendedor.

Taxa de Registro: Todos os veículos devem ser registrados nas autoridades locais antes de serem conduzidos em vias públicas. Essa taxa cobre os custos de registro, bem como quaisquer impostos devidos na renovação do registro a cada dois anos. O valor cobrado por essa taxa pode variar de R$ 400 a R$ 1.000, dependendo de onde você mora no país.

Depósito de segurança ou fundo de garantia: muitos revendedores exigem que os clientes façam um pagamento adiantado conhecido como depósito de segurança ou fundo de garantia antes de assinarem o contrato. Esses fundos são retidos até que todos os pagamentos tenham sido feitos, momento em que geralmente serão reembolsados. O valor desse pagamento varia, mas geralmente fica em torno de 10 a 15% do valor total pago ao longo do tempo.

Taxas ou penalidades por milhagem: dependendo de quanta milhagem você planeja colocar em seu veículo alugado. Também pode haver cobranças adicionais cobradas se você exceder o que foi acordado durante as negociações. Portanto, sempre verifique exatamente o tipo e quantas milhas por ano foram incluídos ao assinar. Essas penalidades podem variar entre 0 e 25 centavos de dólar por milha acima dos limites estabelecidos pelos contratos da concessionária.

Taxas de Rescisão Antecipada: Se surgirem circunstâncias que obriguem alguém a rescindir seu contrato prematuramente. É muito provável que haja despesas adicionais relacionadas à rescisão. Como devolver os pagamentos restantes devidos mais as taxas de juros acumuladas desde a data de início, e etc. Portanto, é melhor não levar a sério nem entrar em acordos levianamente, a menos que seja absolutamente necessário.

Como calcular as parcelas do empréstimo e evitar o endividamento excessivo

Se você pretende alugar um carro, pode ser difícil calcular seus pagamentos mensais e evitar dívidas excessivas. Felizmente, existem algumas etapas simples que você pode seguir para garantir que as parcelas do leasing não o deixem com um fardo financeiro incontrolável.

O primeiro passo é determinar o custo total do veículo, incluindo impostos e taxas associadas à sua compra. Isso deve incluir quaisquer custos adicionais, como registro ou prêmios de seguro, que podem ser aplicados ao alugar um veículo. Uma vez estabelecido esse valor. É importante que os locatários em potencial considerem cuidadosamente seu orçamento antes de se comprometerem financeiramente assinando contratos ou acordos de leasing de longo prazo de veículos que não podem pagar com o tempo.

O próximo passo é calcular quanto dinheiro precisará ser pago a cada mês durante o contrato de locação. Esse número não deve exceder um terço da renda bruta, conforme recomendado pela legislação brasileira de defesa do consumidor, especificamente para quem está pensando em fazer empréstimos ou alugar carros e outros bens dentro das fronteiras do Brasil. Para chegar a esse valor, divida o custo total, incluindo impostos, por duração do prazo em meses. O número resultante representa o que deve ser pago a cada mês durante todo o período do referido contrato, sem falta, se os mutuários desejarem não apenas aderir, mas também cumprir a lei aplicável, evitando incorrer em dívidas desnecessárias.